Cabeçalho Portal Unipampa Página inicial Site Campus Alegrete Site Campus Caçapava do Sul Site Campus Bagé Site Campus Dom Pedrito Site Campus Itaqui Site Campus Jaguarão Site Campus Livramento Site Campus São Borja Site Campus São Gabriel Site Campus Uruguaiana


 


I Fórum de EaD propõe trabalho coletivo e ênfase na educação PDF Imprimir
Qui, 13 de Maio de 2010 12:04
A discussão realizada no I Fórum de Educação a Distância (EaD) da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), que aconteceu na terça-feira, dia 11 de maio, no Campus Caçapava, trouxe para o centro das deliberações a questão do uso de métodos de aprendizagem e avaliação mediados pelo computador, o trabalho necessário para o credenciamento e a implantação concreta dessa modalidade no âmbito da Universidade. A coordenadora de EaD na UNIPAMPA, professora Amanda Meincke Melo, comenta que o cenário atual exige planejamento e colaboração para pensar e executar planos educacionais nessa modalidade de forma sistêmica, uma vez que não há modelo único e as possibilidades são inúmeras. “Não há espaço para amadorismo”, frisa a professora.

O esforço coletivo deve ajudar a ampliar a inserção da EaD na UNIPAMPA, uma vez que hoje as iniciativas estão isoladas, de acordo com Amanda. Um edital para incentivar projetos pedagógicos em EaD e um concurso para montar a equipe dedicada ao processo de credenciamento dos cursos nessa modalidade estão entre os próximos passos para implementar a educação a distância.

Em entrevista por e-mail, a coordenadora de EaD da UNIPAMPA explicou outros pontos tratados no evento:

ACS - No que se refere aos critérios de qualidade expostos pelo MEC para a EaD, como a UNIPAMPA planeja adequar sua proposta pedagógica para essa modalidade?
Profª Amanda Meincke Melo
- Certamente precisamos nos apropriar destes referenciais para o credenciamento da Instituição e para a autorização de cursos superiores na modalidade EaD. De forma bastante clara, os "Referenciais de Qualidade para Educação Superior a Distância" apresentam a educação como fundamento primeiro, independente da modalidade adotada. Nesse sentido, a comunidade acadêmica precisa colocar em pauta o uso da modalidade em projetos de extensão e de ensino, e também levar em conta o percentual de aplicação da EaD em até 20% dos cursos superiores reconhecidos – teremos vários cursos reconhecidos até o final deste ano. No plano de trabalho da coordenação de EaD estão previstos fóruns (presencial e online), ciclos de palestras com especialistas e oficinas de trabalho. As demandas advindas da organização necessária ao credenciamento da instituição e a participação da comunidade acadêmica são fundamentais para direcionar os temas desses eventos. O Fórum Permanente Online está aberto à participação da comunidade acadêmica: http://moodle.unipampa.edu.br/course/category.php?id=29. Um edital para projetos de apoio pedagógico, apresentado como proposta pelo vice-reitor da UNIPAMPA, professor Norberto Hoppen, deve fomentar a inovação em processos de ensino e aprendizagem, o que inclui projetos que privilegiem a modalidade EaD.

ACS - A partir da discussão realizada na terça-feira, quais potencialidades a UNIPAMPA tem em vista para ajustar suas políticas para EAD?
Profª Amanda
– O PDI (Projeto de Desenvolvimento Institucional) da UNIPAMPA apresenta de forma clara estratégias e metas para consolidar o ensino na modalidade EaD na Universidade. Esses vão ao encontro de concepções e políticas da Instituição, em especial para que contribuam com a expansão da Universidade nos próximos cinco anos e promovam sua inserção no cenário educacional, regional e nacional. Precisamos identificar um primeiro curso para ser ofertado na modalidade EaD. As interlocuções iniciais da Coordenação de EAD com outras instituições e o próprio MEC sinalizam a oferta de curso de graduação como caminho a ser desbravado inicialmente. A entrada na UAB (Universidade Aberta do Brasil) precisa ser avaliada com carinho. Existem demandas para oferta de cursos colocadas para esse sistema via Fórum Estadual Permanenente de Apoio à Formação Docente. O desafio está lançado no Fórum de Licenciaturas de nossa Instituição.

ACS - No documento do MEC sobre referenciais de qualidade para EaD, uma frase enfática afirma que não há um modelo único para EaD. Ainda de acordo com o documento, cada curso tem suas próprias exigências pedagógicas e esse é um dos fatores que vai definir quais recursos podem ser empregados. Quais desafios a UNIPAMPA, com o seu formato multicampi, tem em frente para construir seus modelos?
Profª Amanda
– Precisamos, na maior extensão possível, aproveitar e/ou adequar a infraestrutura existente para promover a EaD na Instituição. Não se pode, ao meu ver, pensar em toda uma estrutura paralela para apoiar as ações de EaD, mas reforçar aquelas que são indispensáveis à adoção da modalidade. A EaD deve atravessar, permear as práticas em ensino, pesquisa e extensão. Instrumentos do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES) existem para avaliar instituições que pretendem se credenciar para a oferta de cursos superiores na modalidade EaD, e levamos esses critérios como referência. Ainda, a comunicação adequada e o alinhamento entre os diferentes campi da Instituição e as pró-reitorias é de fundamental importância. Canais institucionais já existem para que isso aconteça.

ACS - Que tipo de cursos receberiam atenção prioritária para serem oferecidos na modalidade EaD?
Profª Amanda
- Precisamos trabalhar a partir de demandas reais. Algumas estão bastante claras, como as que são colocadas pelo Fórum Estadual Permanente de Apoio à Formação Docente. É interessante também que uma primeira proposta seja de caráter multicampi. Aproveito a oportunidade para informar que há uma vaga para TAE - Técnico em Assuntos Educacionais e uma vaga para docente, ambas voltadas à modalidade EaD, cujos perfis para concurso devem estar definidos até o início de junho deste ano.

alt alt
Evento discutiu os critérios relevantes e as decisões para implementar a modalidade EaD na Universidade
de forma sistêmica


Heleno Nazário para a Assessoria de Comunicação
 


Av. General Osório, 900
Bagé, RS 96400-100
Fone Reitoria: (53) 3240-5400